Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

17 de março de 2008
Relato das férias...
02/03/2008

Dia de viagem. Sinceramente lembrava-me da viagem como sendo mais longa e cansativa. Sim, são quase 1200 Km mas com bom tempo e levando a coisa na calma fez-se muito bem. A companhia revelou-se excelente e a conversa foi-se alongando de tal modo que só nos últimos kilometros foi necessário colocar uns CDs a tocar para ajudar o tempo a passar.
Quando chegámos já era de noite por isso não deu para ver como era Cerler, que ainda não conhecia.
Deitar cedo que o dia seguinte era para fazer snowboard era necessário por isso foi mais ou menos deitar com as galinhas, ler um pouco e dormir, completamente hiper excitado com a proximidade da neve.

03/03/2008

Primeiro dia de neve. Nervosismo por não saber se ainda saberia como fazer snowboard. Afinal é como andar de bicicleta, ao fim de duas descidas já estava a curtir ao mesmo nível que da última vez.
O tempo estava excelente e descer pistas com neve ainda razoável e 22º de temparatura é simplesmente fenomenal. O sol estava uma coisa brutal e ao final do dia, ao regressar ao hotal iamos todos com um enorme sorriso.

04/03/2008

As temperaturas começaram a baixar o que veio gelar um bocado as pistas, mas nada que nos impedisse de aproveitar o dia.
No final da manhã começou a nevar e não fosse um bocado de vento as condições seriam excelentes. Nada como fazer pistas com neve acabadinha de cair, ainda por cima se for em quantidades consideráveis.
Infelizmente não deu para fazer o dia completo devido a algum cansaço e ao tempo que teimava em piorar, mas mesmo assim só "perdemos" uma horita e meia.

05/03/2007

Tempestade. A pior coisa que podia acontecer (excepto a ausência de neve) aconteceu. Muita neve a cair, misturada com bastante vento impossibilitou-nos de sair do hotel e a neura começou.
Entre jogar PSP e ler os livros que trouxe (ainda bem que trouxe mais do que um) lá se foi passando o tempo, muito menos agradável do que nas pistas mas a natureza tem destas coisas.

06/03/2008

Segundo dia de neura. Este ainda maior do que ontem pois já não nevou, mas os ventos demasiado fortes impossibilitaram a estância de abrir.
Foi o pior dia na neve que já tive. Lá fora brilhava o sol mas a neura não nos dava vontade de sequer sair do hotel, foi horrível. Ainda por cima a inactividade deixou-me com demasiado tempo e oportunidade para me pôr a pensar noutras coisas que em nada contribuíram para melhorar a minha disposição. O mau humor e o baixo nível em que me encontrei fizeram com que me acabasse por isolar do resto do grupo e isso ainda piorou as coisas, fazendo-me ir mesmo muito abaixo.
Sentia saudades, falta de quem não estava, de quem desejava ter ao meu lado. Foi um instante até a angústia me atacar e cheguei ao ponto de apenas desejar estar de volta a casa, onde por muito separado que esteja, estou fisicamente mais perto.

07/03/2008

Não, outro dia não. Vento novamente e a estância sem ebrir. Está na hora de ir almoçar e não sei que mais fazer para passar o tempo durante a tarde. Uma coisa é certa, ir-me abaixo como fui ontem recuso-me.
Há coisas que realmente...e não é que até tive um pressentimento de que as coisas não iam correr muito bem estas férias? Espero que seja o único pressentimento que nos próximos tepmos se venha a revelar verdadeira, porque senão...
Isto das férias na neve tem destas coisas, se não podes ir para as pistas não há grandes alternativas. apesar de estar um sol radioso há limites para os passeios que se podem fazer por estas zonas. E ainda por cima como hoje não nevou nem sequer podemos gastar uma horita de pá na mão a desenterrar o desgraçado do carro que está debaixo de meio metro de neve.
Há que aguentar e esperar que amanhã seja um dia melhor, como com tantas outras coisas na vida.

08/03/2008

Hoje foi um dia que começou muito bem e terminou muito mal.
Finalmente acabou o vento e pudemos voltar às pistas. quando o dia começou as pistas estavam um pouco geladas mas depressa ficaram excelentes e tivemos um fenomenal dia nas pistas. Excelente até ao ponto em que o meu colega de quarto teve um acidente a descer uma pista, mesmo no final do dia.
Felizmente não foi nada de muito grave, apenas uma distensão de ligamentos no joelho, mas que de qualquer modo lhe estragou as férias (como ele disse, estas férias estão mesmo amaldiçoadas) e nos deixou a todos num estado de espírito que acho que nem é preciso descrever.
No momento em que escrevo isto ainda não sabemos o que vamos fazer, se o meu colega de quarto vai ficar connosco ou se vai pedir o repatriamento pelo seguro de viagem (que esperemos se porte bem).
Realmente tenho de concordar com ele, esta viagem parece mesmo amaldiçoada.

09/03/2008

Último dia em Cerler. Como estava bom tempo e Formigal é perto ainda aproveitei para ir curtir as pistas antes de partir. As pistas estavam excelentes e deu para curtir bem o último dia, mas como não podia deixar de ser o dia não passou sem sustos, nesta viagem aparentemente amaldiçoada. Enquanto tomava café com o meu amigo de descidas (a esposa estava cansada e o outro amigo está no estaleiro) houve alguem que por engano lhe levou os skis. Quando íamos partir para apanhar as cadeiras imaginem o susto que apanhámos. Felizmente tinha sido mesmo engano e a pessoa voltou atrás para devolver os skis (por acaso até pensava que apenas se tinha enganado nos batons) que eram iguais aos dele, apenas com menos 10 cm. Mais uma aventura e mais uma história para uma viagem bastante atribulada.
entretanto o meu companheiro de quarto continua com o seu joelho entrepado, mas felizmente ainda não se nota muito a neura de ter de passar uma semana praticamente fechado no hotel.
A viagem para Formigal correu sem grandes aventuras (felizmente) apesar de termos apanhado um bocado de mau tempo ao sair de Cerler. O mais "engraçado" foi chegarmos e os senhores do hotel pensarem que eu e o meu amigo iamos partilhar (como não sei) um quarto single...estranho.

O melhor de Cerler:
  • Pistas com nível médio de dificuldade elevado mas muito agradáveis.
  • O sol que esteve em metade dos dias.
  • A aldeia que é mesmo muito gira.

O pior de Cerler:
  • Três dias de estância fechada.
  • O meu companheiro de quarto ter tido o acidente.
  • A comida do hotel.

10/03/2008

De volta ao quarto de hotel, ligeiramente alcoolizado e totalmente de rastos. É o que dá beber vinho ao jantar (para não falar das imperias depoisa de sair das pistas) depois de um dia de snowboard. A neve em Formigal está excelente, se bem que em bem menor quantidade do que há dois anos, mas a falta de visibilidade obrigou-nos a fazer um dia mais curto e sair das pistas relativamente cedo.
É estranho estar de volta a Formigal, sozinho, numa situação muito diferente da última vez que cá estive, tem um não sei quê de melancolia agregado.

11/03/2008

Dia de chuva e de pouco snowboard. Como esteve a chover só foi possível ir para as pistas da parte da tarde e mesmo assim a neve estava feita em papa por causa da chuva, o que fez com que o dia não fosse exactamente o recomendado para o snowboard.
Entretanto lá cumpri mais um aniversário, sem grande espírito de comemoração, mas recebendo os telefonemas/SMS do costume (que agradeço muito) e com direito a um bolinho ao jantar, cortesia dos meus companheiros de viagem. E o prémio para o momento agridoce do dia foi sem dúvida atribuído ao telefonema em que ouvi a voz que deveria estar aqui ao meu lado.

12/03/2008

Felizmente em dia só de coisas boas (quase)!!!
Sol. Boa neve. Boas temperaturas. Sete horas de snowboard.
Resumindo, uma estafa no corpo daquelas à moda antiga. E o dia prolongou-se mesmo até ao fecho das pistas, de modo que eu e o meu companheiro de pistas tivemos de levar com o olhar 33 da esposa dele que, com toda a razão, já estava preocupada de nunca mais aparecermos. Mas tirando isso, foi um excelente dia de snowboard.

13/03/2008

Mais um dia fabuloso de snowboard. Hoje foi 50% pista e 50% fora de pista, para aproveitar toda aquela nevezinha não pisada que estava mesmo a pedir. Lá para o meio tembém deu para fazer uma pista preta e para experimentar a pista de boarder-cross.
Entretanto hoje é para deitar cedo que amanhã, se a última vez que estive em Formigal foi exemplo, é possível que seja o último dia de snowboard a sério, já que no Sábado é possível que isto esteja atulhado.
Ah...e entretanto já se nota o bronzeado com efeito guaxini (ou gauxini, como preferirem).

14/03/2008

Mais um dia excelente, aproveitado até à última porque amanhã espera-se que não seja bom, com previsões de chuva e com o excesso de pessoas nas pistas.
Infelizmente o calor não contribui para o bom estado das pistas e a falta de neve já se faz sentir em bastantes locais da estância, estando mesmo algumas pistas fechadas por falta de neve.
O que vale é que tudo o que é branco é esquiável por isso nada como sair das pistas e descer pela neve não pisada, meio à aventura pela montanha abaixo.

15/03/2008

Tal como se esperava hoje o dia foi bastante curto, pelo menos no que toca ao snowboard.
Entre a enchente de fim de semana, a chuva, o vento e até trovoada lá tivemos de regressar a casa mais cedo, mas nada que não fosse esperado.
Agora é preparar tudo para a viagem de amanhã e o regresso ao trabalho e à realidade, nem sempre muito agradável, mas inevitável.

O melhor de Formigal:
  • Os fora de pista.
  • A comidinha do hotel.
  • O Pub onde se vai depois das pistas fecharem.

O pior de Formigal:
  • A falta de neve.
  • A enchente de fim de semana.
  • A chuva.

16/03/2008

Regresso a casa, sempre tentando não acelerar demasiado por causa das multas mas sempre com aquele sentimento de vamos lá depressa que queremos mesmo é chegar a casa.

O melhor das férias:
  • O sol, que deu para ter um excelente bronzeado guaxini.
  • A evolução que senti no meu nível de snowboard.
  • Os amigos, sempre presentes, mesmo quando estava mais em baixo.

O pior das férias:
  • Uma ausência sempre presente.
  • Os três dias que tivemos de ficar fechados no hotel.
  • O fim das férias e o regresso ao trabalho.
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
3 solitariedades alheias:

Anónimo disse...

O mais importante é que foste voltaste e voltaste muito feliz e de bem ctg...E é assim que gostamos de te ver...Bem vindo de volta...bronzeado xixila ou guaxini ou lá o que é..

Alex

17 de março de 2008 às 20:32
ebernardo disse...

Fizeste falta... mas ao ler percebe-se que foi recompensador.

Beijinhos e bem vindo "guaxini" :)

18 de março de 2008 às 10:43
Phoenix disse...

A vida é feita de bons e de maus momentos, aproveita os primeiros e aprende com os segundos.
Recarregaste as baterias e tens uma longa vida pela frente..aproveita-a..vive e sê feliz.

Bem vindo «berbicaixo-man» vide «guaxini»

18 de março de 2008 às 11:47
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)