Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Solitariedades passadas
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

9 de maio de 2008
Afinal o problema é nas pastelarias
às vezes dou por mim a ler certas notícias e a apetecer-me dar com a cabeça nas paredes.

Hoje aconteceu isso ao ler esta notícia.

Resumindo houve um esfaqueamente ali naquela parte de África (a transformar-se em Brasil) onde eu tenho a felicidade de viver. Numa escola da zona houve um miudo que deu umas facadas noutro porque (e passo a citar) "existia uma embirrância entre eles pois o rapaz que levou a facada costumava ir para o bairro do outro meter-se com os mais novos e depois [por sua vez] vingavam-se quando o apanhavam na estação de comboios e ele deve-se ter fartado de apanhar tareias". Sinceramente parece-me um excelente motivo...eu por exemplo quando a minha irmã me chateava tinha por hábito espetar-lhe uma faquita ou outra.

Mas embirrâncias à parte o que realmente me fez ter vontade de desatar à cabeçada foi a conclusão da notícia que transcrevo abaixo:

As autoridades justificam o incidente da Matias Aires como "uma situação relacionada com o factor adolescência", contudo, referiu a fonte, não são estas situações "que neste momento mais preocupam a polícia".

"O grupo que assalta as pastelarias, esse sim é uma preocupação", disse a fonte, adiantando já existirem alguns "indivíduos referenciados pela polícia", implicados nesses crimes.


Ahhhhh...bem me parecia...isto de miudos andarem à facada na escola são coisas de adolescência...é isso e vestir aquelas roupas que não lembram a ninguem...são coisas de miudos...o melhor é nem lhes dar atenção, o que eles querem é mesmo isso, chamar à atenção. Agora assaltar pastelarias? Isso é que não! Já viram o que é chegar lá e não haver pasteis de nata ou bolas de berlim? Isso sim meus senhores é problemático!

Serei só eu que acho este tipo de declaração preocupante?

A ouvir: King Diamond - Eye of the Witch
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
1 solitariedades alheias:

Sadeek disse...

Ó amigo...faltarem bolas de berlim é que não pá!!! Putos desses nem deviam existir...agora a falta de bolas de berlim...isso é que não...ehehe

Abraço

9 de maio de 2008 às 10:45
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)