Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Solitariedades passadas
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

11 de junho de 2008
Cambada de Parvos
Faz-me confusão esta corrida às bombas de gasolina mal se fala em "possibilidade de problemas no abastecimento".

Este tipo de palavras mágicas deve ter a capacidade de fazer despertar em muita gente o mais egoista e egocêntrico que tenham. É que desatam logo a correr para as bombas para atestar os carritos e quem sabe (por via das dúvidas) encher uns contentorezitos.

Para-lhes o cérebro com toda a certeza. É que apenas contribuem para que a situação entre numa espiral que termina sem dúvida numa falta real de combustivel provocada por uma situação não real. Uma bomba que tenha combustivel suficiente para suprir as necessidades normais durante uma semana por exemplo irá ficar sem essa reserva num instante quando quem normalmente abastecia 30€ passa a abastecer 60€. Depois vem o arrasto da "onda secundária", aqueles que vão abastecer (e acabam por atestar) porque realmente começa a haver falta em alguns sitios.

Faz-me confusão, pronto. Se tivessemos todos mantido o mesmo comportamente não seria possível que não houvesse agora bombas sem gasolina? São situações como esta que me fazem lembrar a eficácia dos "impérios do medo" e a força da contra informação.

A ouvir: Pain - Breathe
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
3 solitariedades alheias:

lalisca.cs-life disse...

Concordo ontem ouvi um dizer assim "atestei posso andar 1000kl, e ainda trouxe um jarricão" perguntei-lhe porquê a resposta foi :"posso ter que fugir de Portugal, e aasim já tenho gasolina" e sim comecei a ouvir a musica da twilight zone!!

beijinhos para ti!!

11 de junho de 2008 às 12:20
Anita :) disse...

lol:)

eu por acaso "atestei" o meu carro a semana passada mas, oprque estava na reserva...não fazia ideia que ia estar a loucura que está nos postos de abastecimento :/

beijinhos

11 de junho de 2008 às 16:57
Requiem disse...

Pessoal! Apanhámos uma! A Anita atestou! Embora todos ao blog dela encher-lhe aquilo de comentários ameaçadores!

11 de junho de 2008 às 16:58
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)