Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

10 de julho de 2008
Janta Blogueira - V
Como hoje por motivos pessoais não me sinto com muita piada peço desculpa se o episódio de hoje estiver abaixo das espectativas.

Ora bem, tinhamos ficado no bar.

Por ironia o bar chama-se algo como "Cantigas de Amigo" mas cantigas foi coisa que não se ouviu. Em compensação havia um moço a tocar uns CDs que ia jurar tinham sido gravados com sons de bolas de vários tamanhos a bater no chão. Tum-tum-tum-tum-tum-tum-tum. E desconfio igualmente que estavam em loop pois a coisa teimava em não mudar nem por mais uma.

Entre confusões com bebidas, conversas gritadas e musica ensurdecedora lá se foi passando o tempo, com olhares lascivos às nossas meninas nas idas ao WC (não por mim, não confundam, eram mesmo os gajos do bar).

A certa altura chegaram novos convivas, nomeadamente o irmão da Tinita (sorry, sou péssimo com nomes de homens) e a Vânia (que coitadinha, tem cá uma pancada e já vinha meio com os copos, acho que foi por isso que simpatizou comigo).

De repente, sem qualquer tipo de motivo aparente, vejo a Cristina a correr descalça pelo bar atrás do irmao com um sapato na mão e o outro em parte incerta (tás a ver Abobrinha, afinal havia figuras tristes) e a Djinn a tentar fazer um tratamento de beleza à base de cera (só me palpita que o candelabro não terá sido a melhor opção).

Como somos masoquistas aguentámos firmemente até cerca das 4 da madrugada (que foi quando desligaram a música e acenderam as luzes) até finalmente decidirmos ir para o hotel, onde ao chegar, para um belo momento de pânico, a porta estava trancada. Felizmente o recepcionista estava apenas a dormir no sofá e até nos abriu a porta com um agradável "bom dia".

No dia seguinte, almocito nas tasquinhas de Monte Real (as bifanas estavam mesmo boas e o pãozinho...upa upa) onde as coisas correram excepcionalmente bem, desconfio que pela ausência da organizadora (mas pode ser só mau feitio meu). Mais umas conversitas e toca a mexer para casa, até porque segundo se ouviu o MTheMan tinha de ir dar uma poda no arbusto da Anuska!

Depois disto tudo, e porque só posso ser demente digo...VENHA O PRÓXIMO!!!!

E vocês? Os que foram? Alinham noutro? E os que não foram? Da próxima juntam-se a nós?

E para terminar, mesmo assim no finzinho deixo-vos com algumas coisinhas que aprendi no fim de semana:

- He, c'est pas la plage, huh!
- Não ignorar os sinais divinos.
- Nunca ser o primeiro a provar o vinho.
- Monte Real tem uma casa de meninas. Segundo me contaram é o numero 58 (acho).
- Certas pessoas vão para a cama feitas morcegas (não perguntem, mas acho que não tem nada a ver com ficar de pernas para o ar).
- O segredo da juventude de certas pessoas tem a ver com as coisas que metem nos orificios. E só enfiam coisas de qualidade.
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
13 solitariedades alheias:

SílviA disse...

Eu era capaz de alinhar.lol.

11 de julho de 2008 às 00:37
Requiem disse...

Espero bem que sim, senão tive este trabalhão todo para quê?

11 de julho de 2008 às 00:39
Cristina disse...

Tiago, meu amigo... o jovem que partilha comigo os genes dos Duartes chama-se Tiago.

Sapato em parte incerta?! Vais dizer que não tens nada a ver com o assunto?

11 de julho de 2008 às 08:53
Abobrinha disse...

Tás a ver como afinal havia figuras tristes?

Vais ter que me explicar essa dos orifícios. O que é que quem andou a snifar?

11 de julho de 2008 às 09:07
NI disse...

Requiem, não te perdoo. Juraste que não colocavas essa frase. Chiça....

Nota 1 - O que vale é que não colocaste as piores, ehehehehe

Nota 2 - Olhares lascivos quando as meninas iam ao WC? Eh pá, isso não vi...

Nota 3 - Quando é o próximo?

:-))

11 de julho de 2008 às 10:12
Sadeek disse...

Cortar o arbusto da Anuska?! Enfim...uma revelação bombástica....AHHAHAAH

11 de julho de 2008 às 11:07
Djinn disse...

Essas frases foram de facto de chorar a rir...

11 de julho de 2008 às 11:16
mtheman disse...

caraças... esqueci-me do termo "a morcegar na cama" que entrou para o léxico de todos os intervenientes e que agora vai correr o mundo...

teria dado uma bela cena no filme...

11 de julho de 2008 às 12:06
Anuska disse...

Bem, não era propriamente podar o arbusto, era mais regar o arbusto lololololol mas acho que é melhor ficar pela poda lololol

11 de julho de 2008 às 16:19
Speeder_76 disse...

Marca hora e local, que eu vou! E da próxima, meninas, tentem não levar cai-cais que caem a cada 15 minutos, viram? Eu topo essas coisas...

11 de julho de 2008 às 17:47
Joaninha disse...

Lá estaremos, até porque, ouvi dizer o proximo é o Requiem que vai cozinhar, ou melhor cortar peixe não é?
Eu nuuunca digo que não a um sushi e pelo que parece é dois em um sushi e boa companhia ;)

Essa dos orificios estou com a Abobrinha, tens de explicar isso melhor.

11 de julho de 2008 às 18:53
Abobrinha disse...

QUer dizer... estás com Abobrinha... salvo seja!

11 de julho de 2008 às 19:10
Maryposa disse...

alinho e venha o sushi :D

14 de julho de 2008 às 01:16
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)