Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Solitariedades passadas
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

22 de agosto de 2008
Fala Baixo
Espero que isto do iPod funcione, porque tenho de partilhar esta.
Acho que há malta que não tem bem noção do volume sonoro que usa para falar ao telemóvel. Até aqui tudo bem, já estou mais ou menos habituado. Mas hoje, ao entrar para o comboio apanhei um desses espécimes, aos berros, enquanto dizia: "oh João, tu fala baixo".
Hmmmm, será um exemplo do faz o que eu digo, não faças o que eu faço?

Posted with LifeCast
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
8 solitariedades alheias:

mik@ disse...

lol é isso e vir a viagem de comboio toda a ouvir uma pita parola a ter conversas da treta com alguem e sempre a mandar e receber sms.... tava a ponto de a esganar.
bjos

22 de agosto de 2008 às 21:55
Requiem disse...

Permite-me discordar...desde que seja dentro dos limites aceitáveis de volume não vejo problemas. Cada um tem as conversas que quer ao telemóvel, afinal é mesmo para isso que eles servem.

22 de agosto de 2008 às 22:34
Abobrinha disse...

O que eu perco por não andar de transporte público com frequência! Assim como assim o mais excitante que me aconteceu foi por aí por Lisboa e foi uma tentativa de assalto!

Vê lá se reclamavas tanto se fosse uma moça a relatar as aventuras com o namorado ao telefone. Se apanhares uma dessas, já sabes: saca desse aparelhómetro e partilha com a malta!

23 de agosto de 2008 às 10:13
Requiem disse...

O teor da conversa não me interessava, o que achei estúpido foi ver uma pessoa aos berros ao telemóvel a dizer a outra para falar baixo...

23 de agosto de 2008 às 14:05
Noiva Judia disse...

Deve ser, com certeza... Sabes que as pessoas são muito rápidas a mandar bitaites, mas no que toca a segui-los, já é outra conversa...

23 de agosto de 2008 às 19:35
vita disse...

looool

Pois, pior que um gaijo a falar ao telemovel alto são dois,;)

Beijoooo

23 de agosto de 2008 às 21:43
Requiem disse...

Noiva: Eu que o diga, que sou um desbocado de primeira apanha...

Vita: Vá lá que eu só ouvia um deles...eh eh eh eh

23 de agosto de 2008 às 22:31
mik@ disse...

eu esqueci-me de dizer que ela vinha do outro lado do corredor do comboio e nao ao meu lado... tava a falar alto e a dizer merdas sem jeito nenhum, conversa de pita lool
bjos

24 de agosto de 2008 às 09:35
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)