Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Solitariedades passadas
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

27 de agosto de 2008
Paragem
Hoje reparei aqui no elevador do cliente numa daquelas coisas que me irritam.

Para começar (e não tem nada a ver com irritações) é daqueles antigos em que tens de fechar a porta interior manualmente. Resultado: O menino entra, carrega no botão e fica à espera...e só passado algum tempo é que repara (era de manhã e ainda só tinha bebido um café) que aquilo não está a andar.

Mas o que me irrita...o que me irrita são aqueles dizeres do tipo "aguarde até À paragem completa do elevador", ou similar, como "não desaperte o cinto até à imobilização total do avião" (esta é uma versão mais fina).

Ora meus amigos, deixem-me cá ver se eu consigo explicar isto. Não há "paragem completa"!!! Ou estamos parados ou não estamos! Não há ali nenhuma zona cinzenta pelo meio. Não há coisa como "ah, estamos paradados, mas não totalmente".
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
17 solitariedades alheias:

oxenbury disse...

tão giiiiro, há q tempos q não vejo 1 elevador desses :)
em vez de tares p aí a criticar não pensas q andar numa coisa dessas é já raríssimo hj em dia?!

27 de agosto de 2008 às 10:13
Requiem disse...

Eu não critiquei o elevador...critiquei o que estava á escrito...

27 de agosto de 2008 às 10:15
oxenbury disse...

PASSO A CITAR:
"numa daquelas coisas que me irritam.
Para começar (e não tem nada a ver com irritações) é daqueles antigos em que tens de fechar a porta interior manualmente."

voce antes de responder, tem q começar a ir reler o q escreveu!
BOA?

27 de agosto de 2008 às 10:39
Requiem disse...

PASSO A CITAR:
e não tem nada a ver com irritações

Abra a pestana minha senhora, abra a pestana!

27 de agosto de 2008 às 10:41
NI disse...

Aconselho vivamente que vás tomar outro café, ahahahahahah

27 de agosto de 2008 às 10:43
Requiem disse...

NI, só porque gosto muito de ti, vou já tratar disso...

27 de agosto de 2008 às 10:44
oxenbury disse...

sr. simpático
já cá não estou, fui beber um café para ver se abro a pestana.

27 de agosto de 2008 às 10:48
Requiem disse...

Nunca tentei sequer insinuar que eu era simpático!

Aqui é tudo corrido à paulada! :P :P :P

Bom café que vou fazer o mesmo... ;)

27 de agosto de 2008 às 10:49
GATA disse...

Eu, como sou antiga, vivo num edifico também antigo com um elevador desses antigos... :-)

PS: "aqui é tudo corrido à paulada"... isto tem que ver com o "atirei o pau ao gato"?! Mauuu!!!

27 de agosto de 2008 às 11:01
Requiem disse...

Não....eu aos gatos não atiro paus...mas já fiz coisas piores :)

27 de agosto de 2008 às 11:09
Sadeek disse...

Pois...essa é que é uma verdade indesmentível...AHAHAHAH

Dica meu menino. Se estiveres noutro andar e abrires a porta o elevador, caso esteja em movimento, pára. Vai-te divertindo a fazer isso quando estiverem pessoas a andarem e goza o pânico que vais criar...AHAHAH

27 de agosto de 2008 às 14:03
Requiem disse...

BOA!!! Já vou ter com que me divertir nestes próximos dias... :)

27 de agosto de 2008 às 14:44
Tinta Permanente disse...

irrita? paulada? (xxi, tinta não entra no elevador e põe-se ao fresco) lol
;)

27 de agosto de 2008 às 16:26
Djinn disse...

Bem....tens alguma problema com elevadores eheheheh:P

27 de agosto de 2008 às 16:28
Requiem disse...

Tinta: Não tenhas medo...o menino é um paz de alma....

Djinn: Não tenho nada... :P

27 de agosto de 2008 às 16:32
Anónimo disse...

Ena, que mau feiiitioooooooooo!!!!

27 de agosto de 2008 às 18:49
Requiem disse...

Do pior mesmo...e ainda não viste tu nada!!!

27 de agosto de 2008 às 18:51
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)