Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Solitariedades passadas
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

13 de agosto de 2008
É usar e mandar fora
Li algures que a Bic vai lançar um telemóvel descartável.

Aparentemente vai custar entre 35 e 50 euros, é válido por 12 meses, e vem com 60 minutos de chamadas (que têem de ser usados em 60 dias).

Não sei se é só a minha opinião, mas parece-me que isto é uma parvoeira daquelas dignas de entrar no Guiness. Quem é que vai dar 50€ por um telefone que passados 60 dias tem de ser mandado fora? Tirando pessoas com actividades menos lícitas, claro.

E mesmo que a moda pegue. Ninguem pensa no ambiente? É isto que se quer? Continuar a criar coisas para mandar fora?

Como ouvi há tempos num documentário sobre plásticos: "criámos um material com uma duração praticamente infinita e utilizamo-lo para fabricar objectos com uma duração de segundos".

A ouvir: The Gathering - Downfall
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
12 solitariedades alheias:

Abobrinha disse...

De facto, isto devia ser mesmo proibido!

Também devia ser proibido certas e determinadas pessoas andarem com telemóveis quase a cair ao pedaço só porque gostam da máquina mais que obsoleta com que andam apesar de ter pouquíssima memória, mas não estávamos a falar de mim.

13 de agosto de 2008 às 14:45
Requiem disse...

Faz/Recebe chamadas? Manda/Recebe SMS? Nesse caso é mais do que suficiente.

Não consigo compreender o status quo que dá ter um telemóvel topo de gama.

13 de agosto de 2008 às 14:48
vita disse...

Numa altura em que tudo se usa e deita fora é só mais uma..;)

Beijoooo

13 de agosto de 2008 às 14:50
Requiem disse...

E mais outra...e mais outra...e mais outra...

E depois aquecimento global, apocalipse, armagedão! :)

13 de agosto de 2008 às 14:52
Bombocaa disse...

Olha que vai ter saída no mercado...dos infieis
eheheh

13 de agosto de 2008 às 14:54
Abobrinha disse...

Há pessoas para quem pode ser compensação por ter uma pila pequena. Como eu não tenho, não há essa preocupação. E tenho mais que fazer ao dinheiro (comprar sapatos, por exemplo)!

Mas não estás bem a ver: está todo partido! Tenho ao menos que lhe comprar uma tampa nova! Mas eu gosto tanto do meu telemóvel ranhoso!!! Se bem que estou a namorar outro à sucapa...

13 de agosto de 2008 às 14:54
Requiem disse...

Foi o que eu disse...é interessante para quem tem actividades menos lícitas.

13 de agosto de 2008 às 14:55
Requiem disse...

Abobrinha....essa piada da pila pequena não era para mim pois não?

Eu não tenho culpa de ter um telemóvel todo mariconero, é da empresa, não fui eu que escolhi.

Aliás, se pudesse escolher, escolhia um muito mais simples, até podia ser em segunda mão...coff...coff...pila pequena...

13 de agosto de 2008 às 14:57
Abobrinha disse...

Então é a tua empresa que tem uma pila pequena. Não te afecta!

Topo de gama é relativo: estou a namorar um telemóvel de € 250 (por isso me está a custar consumar a relação), mas já os vi a €700 e muitos... pila minúscula!!!

13 de agosto de 2008 às 15:05
Requiem disse...

Ah, assim está melhor!

13 de agosto de 2008 às 15:07
Djinn disse...

Pilas pequenas e telemoveis....lindo

14 de agosto de 2008 às 19:56
Requiem disse...

Mas é só quando os telemóveis sao topo de gama...

17 de agosto de 2008 às 22:39
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)