Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Solitariedades passadas
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

9 de setembro de 2008
Fui gamado no Porto
Cambada de gatunos e de chupistas que são os senhores dos eléctricos (também conhecido como metro) do Porto.

Ora vamos ver, tive de andar naquilo e quando vou pagar o bilhete, como o raio da máquina deve ter um detectos de alfacinhas mandou-me colocar as moedas. Mas mal meti a primeira, que por sinal até era de 2 euros, disse-me que tinha havido um erro e tal e que me dava uma nota de crédito mas que só na segunda feira é que podia ir trocar pelo dinheiro. A porra toda é que não me dá lá muito jeito fazer 300 km para me devolverem os 2 euros.

Isto quer-me parecer que é coisa para ter sido de propósito, malditos tripeiros!
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
25 solitariedades alheias:

Abobrinha disse...

O Rui RIo disse que o Red Bull Air Race contribuiu para a economia local... achas que ele estava a falar da venda de cervejas e restauração e mais não sei quê?? És tão inocente! Achas que foste o único lisboeta a ficar sem moedas? Olha que eu meti moedas e não aconteceu nada! Coincidência? I don't think so!

9 de setembro de 2008 às 11:53
Requiem disse...

Pois...eu também não acho que tenha sido... :P :P :P

9 de setembro de 2008 às 11:55
Noiva Judia disse...

haha, gostei dessa do detector de alfacinhas... mas realmente, fazer 300 km para reaver 2€...

9 de setembro de 2008 às 11:56
Requiem disse...

Estava tudo aldrabado para lixar a malta de Lisboa...

Eu comecei a desconfiar realmente quando apareceu a mensagem "Já te lixei mouro!!!"

9 de setembro de 2008 às 11:57
Abobrinha disse...

Vocês têm a mania que percebem e tal, mas nós é que a sabemos toda! As máquinas têm um detector de sotaque! O "já te lixei mouro" foi uma falha informática: é suposto só os nortenhos conseguirem ler isso. Ou isso ou tens uma costela nortenha!

9 de setembro de 2008 às 12:16
Tinta Permanente disse...

Não podes sair de casa ...lol
Mau karma ?

9 de setembro de 2008 às 12:20
Requiem disse...

Mau? Não...péssimo!

9 de setembro de 2008 às 12:28
aoutrarua@gmail.com disse...

Tb estive no Porto no passado fds e quando fui tirar o carro do parque, eram umas 4 e tal da matina, a máquina achou por bem não me dar o bilhete. Toma lá que preferiste morar em Lx e ainda tens amigos que te falam dos cartões de desconto do Piolho, n é? Agora aguentas até que o segurança acorde...

9 de setembro de 2008 às 14:33
Requiem disse...

Finalmente! Alguém com mais azar que eu!!!!!

9 de setembro de 2008 às 14:56
Abobrinha disse...

Pfff... azar? Tens que ler um dos meus próximos posts sobre o que me aconteceu no fim de semana! Depois de o leres (o que só acontecerá depois de eu o escrever, naturalmente) é que podes ter opinião acerca de azares.

9 de setembro de 2008 às 15:08
mik@ disse...

looooool
eu vivi la 3 meses e isso nunca me aconteceu, vais lá tu e pimba!
eheheh
bjos

9 de setembro de 2008 às 17:35
vita disse...

Eh eh

Oh homem tu benze-te.;)

Beijoooo

9 de setembro de 2008 às 17:37
Requiem disse...

Isso é porque tu não és alfacinha... :) :) :)

9 de setembro de 2008 às 17:38
Requiem disse...

Oh Vita, isto não há benção que me safe! :)

9 de setembro de 2008 às 17:39
NI disse...

Pára de te queixar Requiem.

O pessoal do norte até que vos trata muito bem.

9 de setembro de 2008 às 18:21
Requiem disse...

Claro que trata...até me devolviam o dinheiro...na segunda feira! :P :P :P

9 de setembro de 2008 às 18:22
NI disse...

Olha sempre é melhor do que os nossos impostos. Acreditas que vão todos os meses para Lisboa e eles nunca mais nos devolvem? Ahahahahahahah

9 de setembro de 2008 às 18:50
Requiem disse...

HE HE HE HE, cada um tem o que merece! :P :P :P

9 de setembro de 2008 às 18:51
Jo disse...

Tou a ver que a viagem correu-te bem looooooooooooooool

9 de setembro de 2008 às 19:45
Requiem disse...

Nada de especial...os azares do costume.

Acho que tenho o karma desalinhado, ou isso ou problemas no carburador, é uma das duas coisas...

9 de setembro de 2008 às 22:58
Abobrinha disse...

E como já sabemos, não vais à marca resolver os problemas de desalinhamento de karma nem de carburador.

10 de setembro de 2008 às 11:49
Anónimo disse...

A Metro do Porto é uma sociedade anónima cujo capital social é maioritariamente do Estado não sendo controlada pelos "tripeiros" mas antes pelo Palácio de S. Bento, em Lisboa. Por isso, caro requiem, se tiver de assacar responsabilidades a alguem terá de ser aos "Mouros".
Penso ter sido de mau tom a expressao "malditos tripeiros".
Cumprimentos,
pinxexa

10 de setembro de 2008 às 12:58
Djinn disse...

Não pode,o termo da garantia já expirou eheheheheh :P

10 de setembro de 2008 às 12:58
Requiem disse...

Abobrinha: As marcas levam-me couro e cabelo e fazem o mesmo que as outras oficinas.... ;)

Pinxexa: Cara Pinxexa, tivesse a cara lido com atenção o tipo de textos que escrevo neste blog teria com toda a certeza percebido que não tenho qualquer tipo de preconceito contra as pessoas do Porto (nem de outro qualquer local). Peço desculpa se feri a sua regionalidade, mas se o fiz e se considera ofensivo eu em tom de brincadeira usar a expressão "malditos tripeiros" sinta-se à vontade para deixar de ler os meus escritos, pois da minha parte continuarei a usar expressões como "tripeiros", "pretos", "monhés" e afins, que de não possuírem qualquer tipo de maldade associada não me parecem totalmente de bom tom.

Djinn: É verdade...e com tanto defeito de fabrico a coisa está mal parada :) :) :)

10 de setembro de 2008 às 13:05
Anónimo disse...

Acredite que não feriu a minha regionalidade, simplesmente porque não a tenho! Precisamente por não a ter é que não gostei.
Não me choca o uso de expressões tais como "tripeiros", "mouros" e afins. Já da qualificação de "malditos" não digo o mesmo...
Muito obrigado por me por à vontade para para não continuar a ler seus textos, mas já estava consciente disso.
Boa tarde,
pinxexa

10 de setembro de 2008 às 13:18
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)