Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Solitariedades passadas
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

9 de outubro de 2008
Hoje...
...em 1940 nascia John Lennon.

...em 1967 morria Che Guevara.

Informação inútil? Eu sei, mas, para além de estar pouco inspirado para escrever outras coisas, achei piada...

E agora o momento da revelação, e que eventualmente poderá justificar parte da minha loucura natural.

Quando era pequeno o meu pai ofereceu-me um quadro com a foto do Che e com a frase (perdoem-me se não mem recordar bem, mas tinha cerca de 10 anos):

Em todas as alturas e em todas as circunstâncias haverá motivos para não lutar, mas esse será o único meio de nunca obter a liberdade.


E mais nada...revolucionário desde pequeno!!! :)

A ouvir: Nightwish - Sacrament of Wilderness

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
19 solitariedades alheias:

mik@ disse...

liberdade sempre :) seja pra pensar ou agir e nem que para isso se tenha de adiar alguns sonhos.

9 de outubro de 2008 às 12:17
Requiem disse...

(perdoem-me o mau espanhuel)

De pie o muerto pero nunca de rodillas!!!!

9 de outubro de 2008 às 12:20
mik@ disse...

porra com essaé queme lixaste! agora nao sei com concordo ou discordo. fico-me pelo talvez pode ser? :) as coisas sãosempre subjectivas loool

9 de outubro de 2008 às 12:31
mik@ disse...

afinal concordo! ahahahahaha

9 de outubro de 2008 às 12:34
Tinta Permanente disse...

Já deu para perceber que vives oprimido... resta perguntar quem te oprime (desde os dez anos), lol

9 de outubro de 2008 às 12:39
Requiem disse...

Mik@: Eu logo vi...

Tinta: É mesmo a sociedade!!! :) :) :)

9 de outubro de 2008 às 12:40
Sadeek disse...

VIVA LA REVOLUCION!!!

9 de outubro de 2008 às 13:51
Requiem disse...

AVANTE CAMARADA!!! :)

9 de outubro de 2008 às 14:05
NI disse...

E depois eu é que sou do contra.

Ai, sempre com a fama, nunca com o proveito.

:-))))

9 de outubro de 2008 às 14:13
Requiem disse...

Eu não sou do contra, sou do PRÓ!!! :)

9 de outubro de 2008 às 14:18
Cor do Sol disse...

Che Che :)

Cá em casa o pai é revolucionario e as filhas foram educadas a dar muito valor à liberdade.

9 de outubro de 2008 às 14:33
Requiem disse...

Coitadas... :P :P :P

9 de outubro de 2008 às 14:34
Tinta Permanente disse...

A sociedade? Isso é porque deixas ... nas tintas para a sociedade! :)

9 de outubro de 2008 às 16:48
Requiem disse...

Tintas? Isso é mais o teu departamento :P

9 de outubro de 2008 às 16:52
Tinta Permanente disse...

Pois, se calhar é ...
Eu comecei a ser feliz quando me barimbei para o que outros pensam.
"Barimbar" já tá bom? eh eh

9 de outubro de 2008 às 16:58
Requiem disse...

Diz-me uma coisa...tu não achas mesmo que eu ligo alguma coisa ao que a sociedade pensa pois não?

Está visto que nunca me viste :P :P :P

9 de outubro de 2008 às 17:01
Tinta Permanente disse...

Se tu o dizes... é porque tens razão. ;)

9 de outubro de 2008 às 17:06
Djinn disse...

Ahahahaha de facto! Concordo com a Tinta, também não nada preocupada com o que pensa a sociedade :)

9 de outubro de 2008 às 21:02
Noiva Judia disse...

hasta la victoria... siempre!

10 de outubro de 2008 às 16:19
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)