Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Solitariedades passadas
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

30 de outubro de 2008
O momento da vergonha
E de repente, ao ler num blog algures sobre férias em Torremolinos e as músicas que passavam na altura lembrei-me desta.



Não me recordo bem do ano, mas foi ali no inicio dos anos 90, viagem de finalistas do meu primo à qual me colei. Uma semana em Torremolinos, deitar por volta das 9, acordar por volta das 16, roupa espalhada no quarto, de tal modo que no fim da semana eu e os meus primos tivemos de andar a ver de quem eram os boxers que por lá andavam espalhados. Miudas giras, alcool, discotecas. Era novo e tinha sonhos. Eh eh eh.

Mas a imagem que me fica destas férias é a de um gajo na piscina da discoteca (sim a discoteca tinha piscina) de meias na mão e a dançar isto (não, por acaso não era eu).

Isso e o facto de eu e o meu primo termos entrado uma aposta em que nos disseram que não eramos capazes de mergulhar na piscina do hotel, de fato de banho feminino e às tantas da madrugada. Para que conste...GANHÁMOS!!!

A ouvir: Whigfield - Saturday Night

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
15 solitariedades alheias:

Noiva Judia disse...

esta ainda nao chega para tossir com o pó da arca, pois não é assim tão do fundo do baú... mas é daquela época em que algumas recordações são vagas. é como dizes... álcool discotecas, viagens de finalistas... mistura explosiva :P

30 de outubro de 2008 às 13:24
GATA disse...

Mas quem é que vai de férias para Torremolinos? Credo!

E não, não sou gaja de álcool, discotecas, viagens de finalistas... sou uma Senhora!

Bjinhau!!! :-)

30 de outubro de 2008 às 13:30
Cor do Sol disse...

Lembro-me tao bem da música, mas ainda era uma pré adolescente :)

30 de outubro de 2008 às 13:39
Sadeek disse...

Meu menino....depois desta revelação deixas de ter o mínimo de moral para falar de eu mostrar o rabo.....HAHAHAHA

Esclarece-me só...não foi em vocês que o Borat se inspirou, não?!AHAHAH

30 de outubro de 2008 às 13:41
NI disse...

Uma pouca vergonha é o que é, ahahahhahahahah

30 de outubro de 2008 às 13:43
Gugui disse...

Aiiii do que te foste lembrar... agora também fiquei saudosista ;-)

30 de outubro de 2008 às 14:28
Requiem disse...

Noiva: Eu tambem não disse que era lá do fundo, é ali mais ou menos do meio. E sim, é tudo muito vago, muito vago...

Gata: Agora não vai ninguem, na altura era destino de borgas...

Cor: Pois, eu estava a sair da adolescencia, mais ou menos...

Sadeek: Olha que não sei, tirando o bigode, claro, eh eh eh eh eh

NI: Achas? Ainda não viste nada...

30 de outubro de 2008 às 14:30
Requiem disse...

Gugui: EH EH EH EH Lembras-te? Foi nice não foi? ;)

E havia mais uma série de coisas para contar...

30 de outubro de 2008 às 14:31
Gugui disse...

Foi muito nice mesmo :P
De facto, coisas para contar sobre essa viagem é o que não falta!
Agora acho que podias ter poupado a cena do andar à procura dos boxers uns dos outros e sua respectiva identificação... é que, como o descreves, ficou assim a parecer um bocadinho... abichanado :P:P:P:P

30 de outubro de 2008 às 15:00
Requiem disse...

Não pareceu nada...a roupa estava toda (a dos 3) ao monte em cima da mesa (que supostamente era de refeições) e a malta tinha de fazer a divisão... :)

30 de outubro de 2008 às 15:01
Tinta Permanente disse...

Boxers no chão? Há coisas que não precisamos de saber , eh eh

30 de outubro de 2008 às 16:03
Requiem disse...

Podem não precisar, mas eu conto na mesma :)

30 de outubro de 2008 às 16:05
Sadeek disse...

Requiem pá...o fato banho verde fluorescente ainda é o menos...os óculos à polícia americano...ok...agora diz-me por amor da Santa que não "usavas" permanente.....AHHAHA

31 de outubro de 2008 às 09:44
HA disse...

Damn!!! O problema nao foi as recordacoes; foi mesmo o ter-me rido que nem um maluquinho no escritorio. Primo, ha que ter orgulho em tudo isto! ;)

31 de outubro de 2008 às 12:55
Requiem disse...

Sadeek: Nada disso, o fato de banho era preto e o cabelo bem liso... :)

HA: Tu andas por aqui meu cabrão? E não dizias nada? EH EH EH EH

Lembras-te destas merdas? Orgulhosamente loucos!!!

31 de outubro de 2008 às 13:16
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)