Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Solitariedades passadas
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

21 de novembro de 2008
Crianças - Parte III
Esqueçam a mordaça...tragam logo a caçadeira!!!!

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
19 solitariedades alheias:

Abobrinha disse...

Requiem

Experimenta dar uma palmada no rabo do pai e dizer: "não se faz barulho" com o dedo em riste. Quando o pai olhar para ti com olhar esgazeado diz só "como não posso dar educação ao filho, dou ao pai".

21 de novembro de 2008 às 18:03
Requiem disse...

É uma mãe...e podia ser considerado assédio...

21 de novembro de 2008 às 18:04
Abobrinha disse...

E homicídio é preferível a assédio?

21 de novembro de 2008 às 18:11
Requiem disse...

Eu nunca disse que atirava a matar...era mesmo só para assustar...

21 de novembro de 2008 às 18:13
Abobrinha disse...

Continua a ser preferível uma sapatada na mãe. Um chapadão na cara não passa por assédio. A não ser que ela seja adepta de cenas mais kinky!

21 de novembro de 2008 às 18:18
Requiem disse...

Deixa lá isso...já acabou a formação e já saí de perto dos demoniozinhos!!!

21 de novembro de 2008 às 18:20
Abobrinha disse...

Não são demoniozinhos: tu é que tens mau feitio e/ou colegas com falta de bom senso.

21 de novembro de 2008 às 18:21
Requiem disse...

Não, são mesmo criaturas do demo!!! HE HE HE HE

21 de novembro de 2008 às 18:22
Abobrinha disse...

O pai chama-se Demo? Fogo, há cada nome!

Diz o inimigo da cruz!

21 de novembro de 2008 às 18:24
Requiem disse...

Por acaso não sei o nome do pai.

Nem do filho, nem do espirito santo... :P

21 de novembro de 2008 às 18:25
Abobrinha disse...

Mas ainda há pouco sabias, carago!

Bem, mas também se são filhos de pai incógnito, não é motivo para as tratares mal. Muito menos a tiro!

21 de novembro de 2008 às 18:28
Requiem disse...

De qualquer modo a conversa tambem já não interessa porque a criancinha já desapareceu...e não fui eu que a fiz desaparecer...

21 de novembro de 2008 às 18:29
Abobrinha disse...

E esperas que eu acredite na palavra do inimigo da cruz? VOu já chamar a polícia. Ou um exorcista!

21 de novembro de 2008 às 18:30
Cor do Sol disse...

Imagina o meu dia a dia ;)

21 de novembro de 2008 às 20:00
Noiva Judia disse...

os putos de hoje são terríveis. eu cheguei a ir algumas vezes com a minha mãe para o trabalho e entretia-me lá sozinha sem chatear ninguém. mandavam-me para a máquina de destruir papel, com uma pilha de papel enorme e lá estava eu toda contente, a ver o papel transformar-se em tirinhas... mas claro, eu sou da geração pré-playstation... conseguia entreter-me assim.

22 de novembro de 2008 às 10:26
Sadeek disse...

COmo não há novidades vou ver a capa do 24 horas...a ver se ouve praí um serial killer qualquer que limpou o sarampo a uns putos... :S

AHAHAHAHAHAHH

Aguenta meu menino....

22 de novembro de 2008 às 15:28
GATA disse...

E já agora, tragam também preservativos!!! Para que 'quequem' (não sei se o verbo se conjuga assim!) mas não se reproduzam!!!

24 de novembro de 2008 às 11:33
Requiem disse...

Noiva: Entreter-se com papel e caneta? Mas isso não tem botões nem faz barulho...

Gata: Adorei o verbo "quecar" :P :P :P :P

24 de novembro de 2008 às 15:46
Requiem disse...

Sadeek: Eu consgui conter-me...não dei cabo de nada :)

24 de novembro de 2008 às 15:47
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)