Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Solitariedades passadas
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

31 de dezembro de 2008
Balanço
Como parece que está na moda (vá-se lá perceber o motivo) interrompo as minhas merecidas férias para fazer eu também um balanço de 2008.

Foi provavelmente "O" ano. O ano em que fui abaixo, o ano em que vim acima, o ano em que fui o maior filho da puta, o ano em que fui uma boa pessoa, o ano em que pensei que não valia a pena viver, o ano em que renasci de novo, o ano em que vi sonhos esfumaçarem-se, o ano em que vi outros tornarem-se realidade, o ano em que fui magoado, o ano em que magoei. Pensando bem, foi um ano como todos, apenas de maiores extremos, onde certas coisas quero repetir e prolongar outras não.

Sei que muita gente terá tido um 2008 pior (e outros tantos terão tido um melhor), este foi o meu e doeu-me o que doeu e deu-me as alegrias que deu. Muitas coisas ficaram por fazer, muitos gestos que deveria ter tido e não tive, muitas palavras que deveria ter dito e não disse. Fiz tudo o que podia? Não sei, talvez...fiz o que consegui, isso sei.

Foi um ano que não deixa saudades, mas deixa esperança.

E para 2009? Isso logo se vê...

Para todos os que por aqui passam, e para os que não passam tambem, um feliz 2009. Que vos traga tudo o que mais desejam.

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
9 solitariedades alheias:

NI disse...

Parabéns pelo post. Ele merece um comentário para o qual, neste momento, não tenho tempo.

Requiem, que 2009 seja o ano de renovação que tu desejas e que sabes que, mais tarde ou mais cedo, vais alcançar.

Um beijo

31 de dezembro de 2008 às 19:34
M disse...

Foi um ano vivido, que te tornou mais tu, que talvez te tenha feito zangar, mas também reconciliar contigo mesmo e com os teus espelhos.
Quando fazemos o que conseguimos, o que podemos, sabemos que demos tudo!
Espero que a esperança se prolongue... E que, da mesma maneira que voltaste a acreditar em muitas coisas, acredites sobretudo em ti!
Bom 2009 :-)

31 de dezembro de 2008 às 20:09
Requiem disse...

NI: Deixa lá isso...não são necessários comentários :)

M: Foi um ano de aprendizagem...e de muito mais coisas... ;)

31 de dezembro de 2008 às 20:59
Espelho meu... disse...

Espelho-me perfeitamente neste teu ano e como tu dizes, e muito bem, é um ano que não deixa saudades, mas esperança...Cada vez mais acredito que estes anos que se suportam em montanhas russas são, paradoxalmente, a base sólida para tantos outros que trarão boas memórias!

Que 2009 seja a continuação da aprendizagem de nós próprios, sempre com um sorriso nos lábios...! :)

Um beijo e feliz Ano Novo*

31 de dezembro de 2008 às 21:32
Requiem disse...

Um excelente 2009 para ti tambem...boas aprendizagens...

1 de janeiro de 2009 às 14:50
L.M disse...

Foi um ano em grande, como todos não é?! ;)

Desejo-te um 2009 excelente, com tudo do melhor e cheio de sucessos!!

Beijo

2 de janeiro de 2009 às 01:02
Requiem disse...

Foi mesmo em grande em tudo... :)

Bom 2009 para ti tambem...

2 de janeiro de 2009 às 13:23
Djinn disse...

Acima de tudo fica algo inesquecível, aquilo que é verdadeiro ultrapassa todas as tormentas, todas as vicissitudes, todos os obstáculos, mais do que reconhecer os erros importa mudar, mudar para melhor, mudar em consciência...


«You and I can share the silence
Finding comfort together the way
Old friends do
And after fights and words of violence
We make up we each other the way old friends do

Times of joy and times of sorrow
We will always see it through
Oh, I dont care what comes tomorrow
We can face it together
The way old friends do»


Que o 2009 seja...tudo o que desejes!

4 de janeiro de 2009 às 13:15
Requiem disse...

:) :) :) :) :) :) :)

OBRIGADO!!! :)

4 de janeiro de 2009 às 17:40
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)