Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

25 de janeiro de 2009
Leituras -XVI

Hermann Hesse
Siddhartha

Aqui está um livro que eu não devia ter lido.

A minha crónica falta de aptência para a filosofia fez-me passar metade do tempo em que estive a ler o livro a pensar que se tanta gente leu e adorou o livro algo me estava a passar ao lado.

No final cheguei à conclusão de que devo ser mesmo burrinho...é que não consegui atingir a coisa.

Que dizer sem "ofender susceptibilidades"? Não apreciei por aí alem. Para o meu gosto falta-lhe ali qualquer coisa, um bocadinho de história, talvez?

Lamento, não me encheu as medidas, mas eu também não primo pela capacidade de raciocinar...

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
12 solitariedades alheias:

amêndoa disse...

A isso se chama, não deixar que a opinião dos outros possa influenciar a nossa ;)

25 de janeiro de 2009 às 18:40
Requiem disse...

Ou isso ou então chama-se "ser tão burrinho que não se percebe o livro" :) :) :)

25 de janeiro de 2009 às 19:17
Djinn disse...

Não se trata de burrice, até porque H. Hesse foi um grande escritor, disso não há dúvidas.
A questão passa por não se enquadrar no estilo que gostas de ler.
É uma obra de cariz mais filosófico que leva à reflexão. O erro foi meu que logo altura tive as minhas dúvidas se irias apreciar. No entanto e dada a qualidade da obra, à semelhança de tantas outras que ofereci, quis introduzir-te noutro tipo de literatura.
Se tivesse sido hoje não o escolheria de certeza, mas há 3 anos atrás conhecia-te um pouco menos do que hoje ;););)

25 de janeiro de 2009 às 20:39
Cristina disse...

Bahhhhh... deves ser provavelmente a única pessoa que conheço que não gostou do livro.

Concordo com a Djinn: é preciso que a pessoa se enquadre no estilo. Também não sou altamente dedicada às filosofias, mas adorei.

25 de janeiro de 2009 às 21:51
Francisco o Pensador disse...

Requiem, não foi o livro que as pessoas adoraram, foi a capa!

Então tu não vês que ela é azul e branca, rapaz!

:-)

26 de janeiro de 2009 às 11:13
Requiem disse...

Djinn: Eu não diria que tenho dúvidas se foi ou não um grande escritor, diria apenas que tenho a minha opinião acerca disso.

Cristina: E se for? Qual é o problema?

Francisco: Por acaso a edição que tenho nem é azul...

27 de janeiro de 2009 às 10:00
Djinn disse...

Deixa lá isso :) não se pode gostar de tudo! É como aquele filme a gozar com os filmes de terror q alugamos um dia...pahh tb não era mto a minha onda ;);)

27 de janeiro de 2009 às 13:16
Requiem disse...

Planeta Terror!!!! GRANDE FILME!!!! :P :P :P

27 de janeiro de 2009 às 13:51
Djinn disse...

Pois esse....:P Que eu morri de medo :P:P:P ahahahahah

27 de janeiro de 2009 às 17:22
Requiem disse...

MEDRICAS!!! :) :) :)

28 de janeiro de 2009 às 10:00
Djinn disse...

Pah nunca te escondi que tenho medo do escuro :P:P:P:P

28 de janeiro de 2009 às 12:57
Requiem disse...

HE HE HE HE HE HE HE

29 de janeiro de 2009 às 09:59
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)