Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

28 de maio de 2009
Licença de Uso e Porte de Arma - A Saga
Acabei de regressar de uma aventura nas entranhas do serviço público em Portugal, também conhecido como o Reino do Agora Não me Apetece.

Na sequência da carta de ontem desloquei-me ao Núcleo de Armas e Explosivos para obter esclarecimentos sobre a "intenção de indeferir" o meu pedido.

Após quase 1 hora de espera porque eram 3 agentes mas só 2 trabalhavam (assumo que o terceiro era o chefe) foi mais ou menos assim:

Eu: Queria informações sobre...
Agente: Tem de escrever uma carta dirigida a XXX
Eu: Sim, mas porque é que eu não fiz prova inequívoca?
Agente: Pois, mas isso é só intenção de indeferir, pode reclamar.
Eu: Sim, mas como é que eu faço prova inequívoca?
Agente: Então tem de dizer na carta porque é que deve ter licença de uso e porte de arma. Você é federado?
Eu: Não, pertenço a uma associação porque não existe federação em Portugal.
Agente: Então junte uma declaração da associação.
Eu: Já juntei no pedido inicial.
Agente: Então junte novamente e explique porque precisa da licença.

(and so on and so on, juro que só faltou tirar-me a cadeira e mandar-me meter na alheta)

Basicamente fui, perguntei e fiquei na mesma...

A ouvir: Nine Inch Nails - 34 Ghosts IV

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas: ,
4 solitariedades alheias:

Djinn disse...

oh xôr agente o xôr é um cadinho atrasadinho não é?
E assim pro burrinho...não? É que por acaso até parece...

Haja de facto muita mas muita paciência e uma boa dose de estupidez natural...

28 de maio de 2009 às 17:03
Requiem disse...

Djinn: Nem me fales...já para não falar do tempo que já gastei e ando a gastar nisto...

28 de maio de 2009 às 17:11
sessaoexperimental disse...

é o nosso serviço de segurança....mas é fantastico como eles são eficientes para multar...... :S

29 de maio de 2009 às 00:30
Requiem disse...

Acho que estes nem a multar se safam...

29 de maio de 2009 às 10:26
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)