Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

5 de junho de 2009
A Anã
E devido à falta de tempo, paciência e imaginação aqui fica a piada politicamente incorrecta recebida por email, só para não deixar isto ganhar teias de aranha.

Uma anã vai a uma consulta ginecológica. O médico pergunta em que pode
Ajudar.

- Bem doutor... Na verdade não sei como dizer... Mas cada vez que chove a minha vagina dói.
- Dói? Mas como?
- Ah, doutor, ela dói, arde, FICA avermelhada. ..
- Bem. Suba na maca que eu vou examiná-la.

O médico observa atentamente e lhe diz:

- Na verdade não encontro nada de anormal... Mas como é a dor?
- É uma dor muito intensa, o interessante é que sinto somente quando chove...
- Bem, lhe recomendaria que venha num dia de chuva, assim posso fazer um diagnóstico mais preciso.

Passam-se 15 dias e numa tarde chuvosa aparece no consultório novamente a anã.

- Ai, doutor. Não aguento mais de dor! Hoje, que está chovendo, está doendo muito novamente!

O médico olha e manda-a deitar-se na maca ginecológica. Coloca um lençol entre as pernas, agarra uma tesoura e começa a trabalhar.
Depois de cinco minutos diz-lhe para descer DA maca:

- Como se sente?

A anã caminha um pouco e diz:

- Estou muito bem doutor, já não sinto nada. O que é que o senhor fez?
- Nada. Só lhe cortei um pouco as botas de borracha.

A ouvir: Therion - Paths

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
Etiquetas:
7 solitariedades alheias:

M disse...

ohhhh myyyy dooooggggg whyyyyy eyyyeeeezzzzzz
Esta sim, devia ter directo na tvi :P

5 de junho de 2009 às 16:22
Requiem disse...

Muahahahahahahahah

5 de junho de 2009 às 16:41
Cristina disse...

GOD hehehehehhe

5 de junho de 2009 às 20:07
mik@ disse...

ihihihihih bad boy :P
bjos

6 de junho de 2009 às 09:41
Requiem disse...

Cristina: There is no GOD!!! :P :P :P

Mik@: Always MUAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAH

8 de junho de 2009 às 10:13
Sadeek disse...

PRICELESS!!!!!
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

8 de junho de 2009 às 11:11
Requiem disse...

Sadeek: MUAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

8 de junho de 2009 às 11:30
Enviar um comentário

Mensagem mais recente
Mensagem antiga
Página inicial
Subscrever: Enviar comentários (Atom)