Quem sou eu?
A minha fotografia
Requiem

Pessimista e negativo por natureza, cheio de energia e sempre stressado ou a correr de um lado para o outro. Tenho tendencia a tentar fazer tudo o que me interessa, o que me leva a deixar muitas coisas a meio. Apaixonado pelo Japao e tudo o que com ele esta relacionado.

Ver o meu perfil completo
Etiquetas
Avulso (232)
Blogs (53)
Google (12)
Leituras (28)
MP3 (38)
Parvoeiras (307)
Pensamentos (122)
Refilanços (139)
Free Twitter buttons from languageisavirus.com


Stalkers

A ler
A ler
Na lista de espera
A Arte da Guerra - Sun Tzu

A Conspiração - Dan Brown

A Fórmula de Deus - José Rodrigues dos Santos

A Rapariga que Inventou um Sonho - Haruki Murakami

A Senhora das Especiarias - Chitra Beneju Divakaruni

A Vida de Pi - Yann Martel

Eclipse - Stephenie Meyer

Fernão Mendes Pinto no Japão - Wenceslau de Moraes

Geisha - Liza Dalby

Kimono - Liza Dalby

O Culto do Chá - Wenceslau de Moraes

O Código D'Avintes - Vários Autores

O Direito a Ser Canhoto - Manuel Coelho dos Santos

O Disco de Jade/Os Cavalos Celestes - José Frèches

O Nome da Rosa - Umberto Eco

O Principezinho - Antoine de Saint-Exupéry

O Zen na Arte de Conduzir a Espada - Reinhard Kammer

Olhos Azuis - Jermos Charyn

Sandworms of Dune - Brian Herbert, Kevin J. Anderson

Selected Tales - Edgar Allan Poe

Spirits of the Dead: Tales and Poems - Edgar Allan Poe

The Children of Húrin - J. R. R. Tolkien

The Last Kingdom - Bernard Cornwell

Um Estranho num Terra Estranha - Robert A. Heinlein

Young Samurai: The Way of the Warrior - Chirs Bradford

Zen e a Arte do Tiro com Arco - Eugen Herriger

25 de maio de 2010
Ultrapassar-se a si mesmo...
..na área da cabeça no ar é...

Ir à Worten comprar um micro ondas, sair de lá com um carregador de pilhas, um cabo HDMI e não ver sequer os micro ondas.

Em minha defesa tenho a dizer que a culpa foi dos gira-discos...

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
4 solitariedades alheias
Links para esta mensagem
Etiquetas:
24 de maio de 2010
Eu cá estou do lado dos bois
Segundo o Publico este fim de semana durante as tradicionais largadas de touros na Moita houve um morto e quatro feridos.

Com o devido respeito para as respectivas famílias...só é pena é não serem mais!

Mas pronto, de certeza que quem lá andou está certo da prova de masculinidade que são estas coisas e da importância de manter as tradições.

Eu por mim, no que toca a tradições, alinhava era no regresso da tradição das sopinhas de cavalo cansado...

A ouvir: The Gathering - Adrenaline

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
0 solitariedades alheias
Links para esta mensagem
Etiquetas:
18 de maio de 2010
Vergonha?
Vergonha é roubar e não conseguir fugir...

Diz o Mourinho (aqui) que até tem vergonha do que ganha.

A minha primeira reacção foi enviar-lhe o NIB, para ele transferir o "excesso", mas depois acabei por pensar que se calhar o homem até não está a ser tão hipócrita como isso.

Tudo bem que (pelo que sei) não dá nada a ninguém, não criou nenhuma fundação para apoiar uma qualquer causa, mas isso não implica que não possa sentir alguma vergonha de ganhar o que ganha. É que eu faria o mesmo, se há patos suficientemente parvos para me pagarem uma quantia disparatada para fazer algo, porque raio não devia aceitar?

Se há quem deva ter vergonha realmente é quem está disposto a pagar o que se paga a esta gente do futebol, e os que todas as semanas lá vão ao estádio largar mais uns cobres valentes e que acham normal que se paguem milhões para dar pontapés numa bola. Essa malta é que devia ter vergonha de ser tótó e andar a encher os bolsos dos outros...

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
2 solitariedades alheias
Links para esta mensagem
Etiquetas:
5 de maio de 2010
Mais Papices
E porque é que ninguém teve direito a tolerância de ponto quando o Dalai Lama visitou Portugal?

No papel parece que somos um estado laico mas quando vamos ver continuamos sob o jugo da igreja católica.

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
4 solitariedades alheias
Links para esta mensagem
Etiquetas:
4 de maio de 2010
Papices
Assim de repente, com o dinheiro que se gastou em cartazes espalhados por Lisboa a dar as boas vindas ao Papa, inclusive uma aberração no Marquês de Pombal do tamanho da fachada de um edifício, não se teria conseguido comprar umas quantas refeições para quem delas precisa?

Mas isto sou eu, que não percebo nada de religião e essas coisas de dar aos necessitados...

A ouvir: Within Temptation - Forgiven

Visita também o meu outro estaminé.
Uma solitariedade de Requiem
0 solitariedades alheias
Links para esta mensagem
Etiquetas:
Mensagens mais recentes
Mensagens antigas
Página inicial
Subscrever: Mensagens (Atom)